Início Destaque PSP procura enfermeira esgotada desaparecida no Metro de Lisboa

PSP procura enfermeira esgotada desaparecida no Metro de Lisboa

Ninguém sabe do paradeiro de Célia Paulo, enfermeira do Hospital de Santa Maria, e o seu pai deu conta do seu desaparecimento sete horas depois de não se ter apresentado ao serviço na passada segunda-feira.

A Polícia de Segurança Pública começou as suas diligências e a primeira coisa que fez foi consultar o sistema de videovigilância do Metropolitano de Lisboa. Segundo a família tinha “alguns problemas de saúde, nomeadamente psicológicos, devido à enorme pressão do trabalho em tempos de pandemia”.

A enfermeira, de 50 anos, devia ter-se apresentado ao trabalho no serviço de Ginecologia-Obstetrícia do Hospital de Santa Maria e os amigos e familiares temem que o pior possa ter acontecido.

Mensagem dos Bombeiros Voluntários de Camarate: “⚠️ Pedido de Divulgação ⚠️

Célia Paulo, enfermeira do Hospital Santa Maria de 49 anos, está “desaparecida deste as 15h30 desta segunda-feira”, 18 de janeiro. Desesperados, os três filhos adolescentes apelam a quem possa tê-la visto para que os contacte.

As Autoridades tentaram “duas localizações celulares”, sem sucesso. Fonte da polícia confirma que a enfermeira sofre neste momento de pressão na luta contra a covid-19 de “alguns problemas de saúde, nomeadamente psicológicos” e que “deveria ter entrado ao serviço às 15h30 de ontem, mas não compareceu no local de trabalho”, no Hospital Santa Maria, em Lisboa.

Célia Paulo “vestia calças verdes e casaco vermelho” quando os filhos a viram pela última vez. Fonte familiar adianta-nos que “o cansaço extremo” da enfermeira pode ter levado ao episódio de desorientação a que as crianças se referem no apelo desesperado em que deixam os número de contacto telefónico: 962 837 609, 936 653 859 e 916 381 231″.